Como Plantar Orquídeas

Como Plantar Orquídeas
5 (100%) 1 vote

Quer saber como plantar orquídeas de forma descomplicada? Nesse post passarei todas as informações necessárias para que você possa cultivá-las em casa.

A beleza, incrível diversidade de flores e complexidade das orquídeas são realmente incomparáveis no universo das plantas.

Essas belezas tão exóticas compreendem a maior família de plantas com flores em terra, possuindo mais de 30 mil espécies distintas e pelo menos 200 espécies híbridas.

Geralmente são encontradas em trópicos equatoriais e na túndria ártica e sua diversidade se dá pelo fato de elas conseguirem se adaptar bem aos ambientes propostos.

Com tantas variedades da planta que conseguem se desenvolver em tantos ambientes, é relativamente fácil encontrar um tipo que se adeque às suas condições.

Saber como plantar orquídeas não é tudo, também é necessário entender sobre a arquitetura e limites de cada espécie.

Como contamos com muitas versões, o ideal é que você busque cultivar aquelas que melhor se desenvolvem no seu clima e depois colha todas as informações sobre a mesma.

A maioria das orquídeas cultiváveis é originária dos trópicos e em seu habitat natural elas permanecem ligadas em cascas de árvores ou superfícies de outras plantas.

Suas raízes mais grossas são especialmente adaptadas para absorver os nutrientes e a umidade d que precisam.

A primeira coisa que você deve observar na hora de plantar uma dessas plantas é que as mesmas estão acostumadas a ficarem no ar e por isso necessitam de bastante ventilação e luz.


Conheça as Melhores Espécies De Orquídeas Para Cultivar

Melhores Espécies De Orquídeas Para Cultivar
Diferentes Espécies De Orquídeas

Elas são difíceis de cultivar? Muitas delas são. Na verdade, alguns tipos são quase impossíveis, elas geralmente morrem ou não se desenvolvem bem e nem dão flores.

No entanto, temos muitas variedades híbridas que podem viver perfeitamente em uma janela ensolarada.

Uma das melhores dicas sobre como plantar orquídeas é optar por aquelas que são menos exigentes.

Outra dica é comprar mudas já mais velhas, pois as mais jovens são mais difíceis de cuidar.

Se puder adquirir uma que esteja florescendo, melhor ainda, pois há saberá que vai lhe agradar.

Veja agora algumas espécies que podem se adaptar à sua região com mais facilidade:

A laelia purpurata e a aspasia são espécies boas para quem mora em locais mais frios.

Quando são bem cuidadas podem flores mais de uma vez no ano. Ambas se comportam muito bem em vasos menores e precisam ser adubadas a cada 2 meses.

A aspasia também se dá bem na região sudoeste, mas precisa é necessário manter o solo mais úmido em dias muito quentes.

Outra opção para essa região é a cibídium que costuma florescer no inverno.

Se você vive na região norte a cocheleantes é a ideal. A mesma possui flores perfumadas, porte médio e gostam de locais mais sombrosos e solo bem úmido.

Para a região nordeste indico a linda cattleya labiata. Suas flores amarelas são lindíssimas.

Preferem vasos mais fundos para que o solo seja bem drenado e precisam ser irrigadas sempre que o solo secar.

Por último separei a encíclica para a região centro-oeste. Ela suporte bem climas mais quentes e invernos secos.


Como Cultivar Orquídeas Em Casa

Como Cultivar Orquídeas Em Casa
Orquídeas Em Casa

Como falei anteriormente, contamos atualmente com mais de 30.000 espécies catalogadas e por isso seria impossível dar instruções sobre como cuidar de cada uma delas.

Entretanto, posso fornecer informações gerais sobre irrigação, ambiente e luz de modo geral.

Luz: Para plantas com poucas folhas com folhas mais grossas opte por mantê-la em locais muito iluminados. Folhagens leves são mais sensíveis aos raios solares.

Aquelas com pseudobulbos precisam ser regadas com mais moderação e precisam ficar em cascas ou pedras.

Caso não tenha esses “bulbos” ela, provavelmente, precisa ser plantada em musgo e receber mais regas.

De modo geral as orquídeas gostam de muita luz e precisam receber de 12 a 14 horas por dia.

Umidade: Mesmo os tipos que se adaptam melhor a locais mais úmidos não deve ser regadas com exagero, isso pode apodrecer suas raízes.

Fertilizante: Quanto aos fertilizantes, eles devem ser utilizados, já que os meios caseiros não oferecem naturalmente os nutrientes que elas precisam.

Os melhores produtos são aqueles em forma líquida e só devem ser utilizados em plantas com crescimento ativo.

Uma boa dica para oferecer-lhes micronutrientes são extratos de algas marinhas e emulsão de peixe.

Aprenda a plantar mais estas:


Como Plantar Orquídeas

Como Plantar Orquídeas
Plantação de Orquídeas

As orquídeas podem ser do tipo terrestres, que podem ser plantas em solo e do tipo aéreas.

No caso das aéreas, elas devem permanecer troncos de árvores e as terrestres podem ser cultivadas em jardins e em vasos.

Elas ficam melhores em vasos com maior profundidade e os de plástico são ideais, pois facilitam na hora da troca de terra ou transferência.

Veja um passo a passo simples de como plantar orquídeas:

  • Lave as raízes da orquídea. Faça com muito cuidado para não danificá-las e separe apenas as raízes saudáveis.
  • Insira material para drenagem. Você pode utilizar isopor, pedras (britas) ou argila expandida.
  • Acrescente o substrato de preferência já umedecido. Deixe espaço para colocar a planta.
  • Acomode bem a orquídea em um canto do vaso e coloque mais um pouco de substrato para deixa-la firme.
  • Coloque um pouco de adubo orgânico ou de sua preferência e um cantinho do vaso.

Substratos Para Orquídeas

Uma etapa essencial para que está aprendendo como plantar orquídeas é o uso dos substratos. Confira alguns tipos:

  • Fibra e chips de casca de coco
  • Musgo esfagno
  • Casca de pinus
  • Carvão vegetal
  • Troncos ou cascas de madeiras
  • Cascas de macadâmia
  • Pedras de brita e rochas em geral
  • Poliestireno expandido ou isopor
  • Casca de arroz carbonizada

Ainda tem alguma dúvida sobre como plantar orquídeas? Deixe sua pergunta nos comentários.

<< voltar para Como Plantar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *